Amamos Duvall - Disco 2

by FlorCaveira

/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

      name your price

     

1.
2.
3.
02:38
4.
5.
6.
7.
8.
9.
10.
11.
12.

about

As gravações deste disco começaram com uns registos feitos domesticamente. Uns poucos deles eram simples maquetes mas tornaram-se praticamente o resultado final. Depois, entre Junho e Outubro de 2012 estive no Armazém 42, o estúdio do João Eleutério, a gravar com ele a grande maioria das canções. Roubámos de artistas que gostamos, metemos instrumentos e vozes em cima, chamámos amigos para participarem com o seu talento. Este disco não existiria sem os dons, os sons e a inspiração de gente como a minha família (a minha mulher Ana Rute e as nossas crianças, a Maria, a Marta, o Joaquim e o Caleb), Deep Purple, Sylvester Stallone, Talking Heads, Alex D'Alva Teixeira, Pontos Negros, Charizma, Lacraus, Gonçalo Almeida, Cyndi Lauper, Suspiria Franklin (que acabou por não conseguir gravar connosco), Filipe da Graça, D'Angelo, Offspring, Beach Boys, Black Sabbath, José Camilo, Eduardo Mano, Chuva na Areia, Penelope Spheeris, Ben Monteiro, Justin Bieber, Rancid, Balla, Vereda Tropical, Ratos do Porão (que generosamente autorizaram a samplagem), Samuel Úria, Raconteurs, Larry Norman, os adeptos da Itália no Mundial de 2006, Rick Cua, Gabriel Fauré, João Mascarenhas e a Stealing Orchestra, Mário Cesariny, Selma Van Nespen, Beastie Boys, Pedro Lourenço, Nick Nicotine, HMB (Xis, Fred, Joel e Héber), Paul Schrader, Caetano Veloso, Chico Buarque, Sofia Martins, Vera Marmelo, Paulo Ribeiro, João Marques, Miguel Sousa. Ah, e claro: Robert Duvall.
Os desenhos e a composição gráfica são do Pedro Lourenço acompanhado da Sofia do Estúdio Fera. A fotografia é da Vera Marmelo.
Todas as canções são da minha autoria (excepto a "Orquestra de Ladrões" que foi feita com o João Mascarenhas e "Qual é o segredo por que as meninas gritam de medo?" que foi feita com os HMB).
A produção é do João Eleutério comigo.
A edição é da FlorCaveira.

Mais em www.florcaveira.com, prontosesinceros.tumblr.com, youtube.com/user/tiagocavaco, vozdodeserto.blogspot.com, igrejasdb.com.

Ora, àquele que é poderoso para vos livrar de tropeços e vos apresentar com exultação imaculados diante da sua glória; ao único Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso; glória, majestade, império e soberania; antes de todas as eras, agora e por todos os séculos, amén.

13 de Novembro de 2012.
FlorCaveira 039

credits

released November 13, 2012

tags

license

all rights reserved

about

FlorCaveira Portugal

Religião e Panque Roque desde 1999

contact / help

Contact FlorCaveira

Streaming and
Download help

Track Name: Estás casado com o Estado
O artista aqui presente tem fama de independente
E identidade cativa da Pátria Alternativa
Logo é voz oficial do desígnio nacional
que coloca na arte o mais importante estandarte

Espera aí que estás casado com o Estado
Mas queres fazer figura de solteirão
Espera aí que estás casado com o Estado
Tu estás casado com o Estado mas eu não

O artista quer-te as moedas para lhe amparar as quedas
Ele que não corra riscos já que não lhe compras os discos
Ele que não te acende a chama deita-se contigo na cama
Não torças o nariz que isto é pró bem do País

Baza aí pôr isto em inglês
P'ra ninguém ver mais o que só tu vês
All you need, yo, is a subsídio

Baza malhar na Democracia
Com o dinheiro da autarquia
Baza malhar no capitalista
Claro, desde que ele nos assista
Track Name: 100 Toneladas
Vês estas pedras?
Mais de cem toneladas
São bonitas de pé
Mas mais impressionantes deitadas

Mais espantoso que o balanço
Equilíbrio, proporção
É a simplicidade da lei da gravidade
Traduzida em demolição
E o que subiu
Vai ter de descer

Os teus antepassados
Construíram telhados
Onde agora fazes o frete
De sacudir os pés no tapete

Cem toneladas bebidas como água
Pedras que em nuvens foram catalogadas
Se o céu é de granito, o chão é infinito
Liguem a distorção que agora é que eu grito.
Track Name: Faz filhos
Faz filhos

Constituir família é a suprema rebeldia
Porque o Planeta aguenta e quem só tenta já se orienta

Recuperando em Abraão o embalo da sobrepopulação
Conquistas fabulosas através das famílias numerosas
Track Name: A casa vem abaixo
Vives a bênção
em maldição
Mesmo quando voas
rebolas no chão

o destino
foi-te ladino
passaste da tenda
para a vivenda

tens uvas que não ofereceste
há um tijolo que não usaste
quando ninguém prova do cacho
a casa vai abaixo
Track Name: Osquestra de ladrões (com Stealing Orchestra)
Perguntou o cantor judeu e perguntou o cantor gentio
Quem decide a hora do canto e quem decide a hora de cortar o pio?
Pela liberdade do bardo há sempre quem lhe invente um senhorio
Que zela pelos momentos que trauteia e pelos momentos em que lhe dizem "xiu!"

Com a criação do sindicato das canções
no meio da greve eu farei parte dos furões
Porque a beleza que nos acende os corações
quando nos afina é numa orquestra de ladrões

Canta a varina, baixa a cortina, aplauso em surdina
Ela até afina mas não assina, logo não opina
Porque a alforria da autoria tem a sua franquia
E agora que ele é senhor, quem dá tau tau ao cantautor?
Track Name: Xungaria no Céu (com Selma Uamusse Van Nespen e Alex D'Alva Teixeira)
De certeza alguma coisa sucedeu
para no lugar do anjo estar um camafeu
Apure-se o culpado para o que aconteceu
Quando cheguei ao podium não tive troféu

Para ter noiva assim não lhe tiro o véu
Devolvo-a à mãezinha que a concebeu
A minha pergunta ainda ninguém respondeu
Quem deixou entrar xungaria no Céu?

Quem deixou entrar, quem deixou entrar
Quem deixou entrar xungaria no Céu?
Ao deixar entrar, ao deixar entrar
Ao deixar entrar xungaria também entrei eu

X.U.N.G.A. versão classe A
Tratamento de luxo para a série B
Há espaço de Pub. para o escalão sub
Doirada membrazia para a terceira categoria
Track Name: Alguém perdeu o ferrão
Seria mais curtido
se a dança do zumbido
fosse seguida
de verdadeira acção
Se os bichinhos listrados
fossem menos versados
na sonoplastia
e mais na produção

Quando sacas a Rainha
e não lhe enches a colmeia
és um pobre zangão
alguém perdeu o ferrão
Dás música ao povo
usas um acorde novo
não chegas ao coração
alguém perdeu o refrão

Ouves asas a bater
mas não vês amor a acontecer
uma coreografia
que é truque de magia
Diz a bailarina
que salta a muralha da china
e que no meio do passeio
sai serrada ao meio
Track Name: Também queres cantar (com Nick Nicotine)
Pegas no livro do Agostinho
e sentes a vontade a trabalhar
Em silêncio, em partes do cérebro
consegues ouvir portas a ranger
Abre-se a mente, abre-se a alma
abre-se tudo o que pode abrir
É a trindade, em velocidade
que te dá o compasso para sentir

Lembras-te do Paul e do cantor do Futebol
O Jorge Ben a filosofar
Os anjos na arquitectura
Movem-te a dentadura
Também queres cantar

É sonho a sonho, é folha a folha
É música erudita em rock'n'roll
É cd-r, pirataria
Tiras a gabardina quando está sol
Track Name: Esquadrão Túlipa
Que nunca nos doa a garganta
Para explicar que a teologia é uma planta
Sem ponta de embaraço
Para cuidar da doutrina dentro de um vaso

E dá-me um T
E dá-me um U
E dá-me um L
E dá-me um I
E dá-me um P
Esquadrão Túlipa!

Para que a fé não seja acéfala
Apreciá-la a partir da pétala
Religião é sempre bela
Quando usada na lapela
Track Name: Canção para a Sílvia e para a Fátima
Na viagem de volta do Porto
traziam uma cassete do Caetano
Ao vivo com o Chico
de Mil novecentos e setenta e dois
Nunca tinha ouvido uma coisa assim
e fiquei deslumbrado
Especialmente com a segunda cantiga
chamada "Partido Alto"

Diz que Deus, diz que dá, diz que Deus dará
E Deus deu, e Deus deu, e Deus deu

Não esqueci o que ouvi
e tentei imitar mas nunca consegui
Ainda hoje quando ouço o disco
eu penso: aquilo, aquilo é que é
E recordo com saudade a vossa presença
que tanto me ensinou
Serve esta semi-cantiga
o efeito de vos agradecer
Track Name: A medida da felicidade
O que era para ser uma segunda viagem a Nova Iorque
acabou no mais resignado pedido de casamento

Tiveste em mim o pior noivo da tua vida
mas também tiveste em mim o único noivo da tua vida

Quem diria que a falta de coragem
seria o primeiro passo da viagem?

Não sei a altura, a largura
o alcance e a profundidade
Apenas sei que és
A medida da felicidade

Não celebramos o que fomos nem o que somos
Em relação ao futuro não somos patrões, somos mordomos